Tempestade de ideias

Lia Ernst Hans Gombrich. Encantado com Leonardo da Vinci, ao anoitecer de uma tarde amazônica. Absorto. Os olhos em “Estudos anatômicos”, laringe e perna, de 1510. Quanta perfeição! Pura arte e anatomia nunca vistas. A última ceia. Mona Lisa. Os olhos deslizam das páginas. À esquerda. Clarões, nuvens, luzes. Sinalizadores do pássaro de aço que da Vinci idealizara. Os olhos voltam-se para as páginas. Mona Lisa. Uma força me impele a erguer os olhos. Duas mãos estendidas por sobre a poltrona 10A chegam a me assustar. O sinal da presença humana tirou-me dos momentos de transe total nos quais vivia cada detalhe de Gombrich sobre da Vinci. A respiração oscilou o ritmo. Um rosto de menina surge entre aquelas mãos, na altura dos cotovelos, lança-me um sorriso terno, infantil e diz; “Tio, porque o senhor deixa aquilo aberto?” e dirige o braço direito para a janela da poltrona 11A na qual eu estava sentado. “É para olhar a nuvens e curtir essa sensação de liberdade”. Sorri. Ela sorriu. “Tomei um susto com as suas mãos”. Ela abriu ainda mais o sorriso. CONTINUA!

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Entraves

O som da TV
E do ar-condicionado
Mostram que você
Não está ao meu lado.
Pingos do chuveiro
Chegam do banheiro
Até a descarga
Parece quebrada.
Ouço um bem-te-vi
Quiçá beija-flor
O som desta aves
Parecem entraves.
Tudo de uma vez só
A se misturar
Lembram que estou só:
Sem você para amar.


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Atrevidos

Quando saio de mim
E entro em você
Mentalmente,
Não me sai da mente
Aquele ato demente
De deixar teu seio esquerdo
À mercê dos meus dedos
Da boca ávida.
Enquanto a mão descia
E invadia
Tua vulva.
Gritos e gemidos
Movimentos atrevidos
Gozos seguidos:
Nada será esquecido.


domingo, 10 de dezembro de 2017

Vertentes

Refaço caminhos
Retraço estradas
Recolho lembranças
Reponho calçadas.
Destruo segredos
Desfaço medos
Descasco feridas
Desvejo vidas.
Retomo vertentes
Retento valente
Renego amores
Relembro odores.
Revejo tua vulva
Redesenho a curva
Reponho os lábios
Retiro alfarrábios.